Os natais da minha infância…

Estou de regresso a Lisboa para passar o Natal.

Não sei se vos acontece o mesmo, mas tenho saudades dos natais em que era criança.

Nas minhas memórias esta época era temperada de mais frio, de muitas camisolas quentes, da fartura que não existia no resto do ano, de sabores que se misturavam com o fumo da lenha e o perfume do azeite ao lume.

Não me recordo de mesas bonitas com serviço de flores de azevinho ou de copos de cristal. Lembro-me apenas dos olhos a arder do fumo. As maçãs do rosto vermelhas. A casa cheia. Os primos muitos. O arroz doce com motivos de flores desenhados, em canela, pela minha mãe. Os fritos de abóbora. O vinho em jarros tirados do barril. O sumo de groselha que ainda hoje é o meu preferido. A canja de galinha – que demorava horas a cozer -, O bacalhau com couves que nunca comi em criança, o pão quente de forno a lenha com manteiga…

E lembro-me, sobretudo, de passar o Natal em Família. Como todos os anos há 38 anos. Felizmente. Afinal, é isso que mais importa.

 

 

 

 

 

One response to “Os natais da minha infância…

  1. Saudades de um tempo em que as pessoas não eram cifras… Gratidão pelo texto!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s