O olhar de criança… Gosto tanto, mas tanto!

Regressámos a casa ainda com a água do mar no corpo e os cabelos a escorrer. Deixámos as bicicletas no estacionamento e caminhámos para a entrada do prédio. 

Ausente nos meus pensamentos sobre o que iria fazer para o jantar, a Beatriz chama-me em verdadeira euforia:

– mamã, mamã olha aqui. E eu fiquei a olhar para isto:

  

Não achas que parece a jibóia que estava a comer o elefante no livro do Principezinho?

Sorri. E pensei que passo neste sítio todos os dias e nunca de tal me tinha lembrado. E tive saudades das noites em que líamos o Principezinho. E das outras em que escrevemos sobre planetas imaginários. 

E é nestes momentos que a sinto, não só minha filha, como a melhor parte de mim.

One response to “O olhar de criança… Gosto tanto, mas tanto!

  1. Até eu, professor sinto saudades da imensidão da criança que antes nos deixavam ter nas aulas. Quando, na elicitação de ideias, as levava a debater a a morfologia e fisiologia do estômago, registando as ideias principais… Que delícia.
    Seguia-se a atividade prática ou experimental e a procura das ideias dos cientistas. Aqueles rostos, aquelas expressões… ❤

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s