A felicidade é um resultado matemático!

2500 palavras sobre mim. Ahm? 2500 caracteres? Não! São mesmo 2500 palavras… Demorei uma semana a escrever o texto. Não me é facil escrever sobre mim. Sobre quem sou. Sobre o que fiz. Pior. Pedir ajuda para correcções de estilo/conteúdo/gramática. Ao mesmo tempo foi um desafio. Uma retrospectiva de decisões… de balanços. Os meus últimos quinze anos… em 2500 palavras.

“- Fiz algumas correcções de gramática. Mas o texto és tu. És mesmo tu!” Confesso que ao ouvir este comentário fiquei mais serena. Era essa a ideia. Transmitir quem sou através do que fiz.

Ao escrever este texto tive percepção do quanto a minha vida não tem sido linear. Não porque tenha acontecido assim. Mas sobretudo, porque a escolhi assim.

Há uns dias li um texto sobre a felicidade. Referia que a felicidade (F) é um resultado matemático entre a realidade (R) e as expectativas (E), ou seja F=R-E. Não será difícil para muitos de vós compreender que o sentimento de fracasso (ou de infelicidade) não está tanto do lado da realidade de cada um, mas sobretudo das expectativas que temos.

Ao escrever as ditas 2500 palavras constatei que aprendi (e sobretudo) me diverti em todas as coisas que fiz. Do menos diferenciado – como ser portageira nas cabines do auto-estrada, ao mais diferenciado, como ser investigadora de neurociências. Sempre tive orgulho nas minhas origens humildes e nunca perdi muito tempo à procura de soluções fáceis. Mais do que expectativas tenho curiosidade (C) por quase tudo. A minha fórmula deve, aliás, ser diferente.

Qualquer coisa como F=(RxC)-E.

Talvez porque uma parte de mim continue criança. Porque os sonhos estão longe e há tantas coisas giras aqui tão perto…

Comecei a ler um livro de Hélène Grémillon “La garçonnière” que me seduziu com esta frase:

“Ce roman est inspiré d´une histoire vraie. Les événements se déroulent en Argentine, à Buenos Aires. Nous sommes en août 1987, c´est l´hiver. Les saisons ne sont pas le mêmes partout. Les êtres humains, si.”

E era isto.

9 responses to “A felicidade é um resultado matemático!

  1. corrige deciões… e elimina o comentário 😉

    Gostar

  2. Não podia estar mais de acordo com essa fórmula! Quantas vezes a nossa realidade é a de um copo meio cheio e as expetativas que criámos à volta do nosso futuro, da nossa realidade, nos turvam a visão, parecendo que estamos com o copo meio vazio. Nos momentos em que achar que o “meu copo” está a esvaziar, vou lembrar-me da fórmula! Bjinhos

    Gostar

  3. Nao existe prémio Nobel da Matematica, o prémio equivalente é a Medalha Fields. Cédric Villani ganhou a medalha e consegue explicar o mundo pela matematica.
    Esta conferência é para alunos de liceu, e consegue explicar de maneira simples a relacao entre a matematica e os morcegos, aranhas, atomos, sistema solar, liquidos, e até meteu o Batman !
    Se tivessemos profs. de matematica deste género, certamente teriamos mais génios da matematica, ou seja, a nossa EXPECTATIVA (gerada, criada) seria outra e como tal modificaria mesmo a nossa nocao da realidade 🙂
    P.S. Villani deixou uma mensagem para a Pousinha, ver 1.45.00, quase no final, em resposta a uma questao de um jovem. 🙂
    Bonne chance ! 🙂

    Gostar

  4. Um velhote beirao dizia: so é feliz quem se julga !
    é dificil dizer melhor !
    F=R-E , é muito nteressante. Podemos dizer que se as expectivas forem iguais à realidade, teremos entao a Felicidade. Ora, neste caso, F seria igual a zéro !
    Bom, entretanto teriamos que desdobrar E. Como nascem ou se geram as expectativas? como se desenvolvem ? e qual o papel da Escola ?.
    Teriamos também que desdobrar a realidade ou tentar perceber que ela é mutavel e como tal ajustavel (tal como a expectativa).
    E podemos tb introduzir outras variaveis como a curiosidade da PP 🙂
    Se tivessemos um ensino adaptado às novas realidades… esta equacao deveria ser tratada em exclusividade na escola, pelas criancas dos 8 aos 10 anos (em vez das outras tretas que nao servem para nada). Afinal a procura da felicidade é o motor da vida.
    Depois de tratarem dessa equacao durante 2 anos, poderiam entao enveredar pelas escolhas das matérias que desejariam aprender e estudar.
    Dos 6 aos 8anos, os miudos so deveriam ter 3 disciplinas, brincadeira, jogos e desporto.

    Equação da felicidade
    http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2014/08/uma-equacao-matematica-pode-prever-felicidade.html

    Gostar

  5. Em agosto vai fazer 38 anos que o Elvis desapareceu.
    Vejam este espectaculo com Celine Dion e o Elvis novinho…
    Digamos que.. quando alguém diz que viu, temos que saber o que viu de facto…
    http://grandelata.tv/video/celine-dion-sobe-ao-palco-com-elvis-nao-vais-acreditar-no-que-ves/

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s