O conformismo não me habita. Nunca me habitou. E ainda bem.

Hoje, numa troca de emails, terminei escrevendo o início da “Pedra Filosofal” de António Gedeão.

Porque deixarei de ser quando deixar de sonhar. O conformismo não me habita. Nunca me habitou. E ainda bem.

Porque eu sei que “o sonho comanda a vida, e que sempre que um homem sonha, o mundo pula e avança…”

Um bom dia para todos.

7 responses to “O conformismo não me habita. Nunca me habitou. E ainda bem.

  1. lindo ! 🙂 ao tempo que nao ouvia essa bela poesia musicada !

    Gostar

  2. Bom Domingo, com um grande artista! 😀 ❤
    Adoro esta música/letra. 😀

    Gostar

  3. Li, em tempos, um texto de um sociólogo que dizia que os emigrantes são a nata desse povo. Ele argumentava que são pessoas com uma enorme capacidade para enfrentarem os obstáculos e os ultrapassarem. Se analisarmos bem ele tem razão. Veja-se a dificuldade que muitos encontraram com as línguas estrangeiras e que, por gestos e outras artes, se fizeram entender. Já para não falar de novas maneira de trabalhar, sobretudo com tecnologias totalmente desconhecidas, nova cultura, novos costumes e tradições, tudo isso a necessitar de grande adaptação. E, depois, ainda estão sujeitos ao choque final, que é, regressarem ao seu País e verificarem que pouco ou nada mudou, acabando por se sentirem estrangeiros na sua própria terra!

    Gostar

  4. Pronto, finalmente, descobri o meu pais (sonhado) !

    Bienvenue au Liberland, un nouveau pays européen !
    Un nouveau pays européen baptisé Liberland a été créé le 13 avril sur la rive occidentale du Danube, entre la Serbie et la Croatie.

    Un membre du Parti tchèque des citoyens libres, Vít Jedlička, s’est proclamé président d’un nouvel Etat de 6 km² baptisé la République libre de Liberland qu’il a fondé le 13 avril dernier entre la Croatie et la Serbie, sur la rive occidentale du Danube. Liberpolis est sa capitale. “Vis et laisse vivre les autres” est son slogan.
    Jusqu’à présent, les autorités serbes et croates n’ont pas encore commenté cette déclaration.
    Selon Vít Jedlička, ceux qui souhaitent devenir citoyens du nouvel Etat ne doivent pas être communistes, nazis ou extrémistes ou avoir des antécédents judiciaires, doivent respecter les autres citoyens et leurs points de vue sans distinction de sexe, d’origine sociale, raciale, ethnique ou religieuse, respecter la propriété privée.
    Jedlička affirme avoir reçu des dizaines de demandes de citoyenneté par courrier électronique, est en train de rédiger la Constitution du nouveau pays.
    Les citoyens de Liberland ne paient ni d’impôts ni de taxes, a-t-il indiqué.

    http://www.jawharafm.net/fr/article/bienvenue-au-liberland-un-nouveau-pays-europeen/214/23364

    https://www.facebook.com/vit.jedlicka

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s