Há tantas coisas a acontecer na minha vida.

Acordo lentamente com a sensação de que mais tarde voarei para Lisboa.

Ontem despedi-me do Chris num abraço sentido de o ver partir. Conheceu-se músico em Portugal mas foi em França que se descobriu poeta. Conversámos sobre a sua viagem com destino à India. Os 1600 Km de expresso do Oriente. O Irão. O Paquistão… Leva um moleskine onde escreve poemas – que serão livro depois desta viagem – Projecto a acompanhar neste blog aqui. Porque na verdade a sua real viagem já começou há algum tempo. Oficializou-se no dia em que no meu google talk recebi a mensagem: “enviei a carta à minha empresa. Agora não há volta-atrás”.

-“Vêmo-nos em Setembro, em Lisboa?” perguntou-me no topo do lance das escadas, com vista para os telhados de Nice.  “Naturalmente que sim” respondi-lhe. “Tem cuidado contigo”. Num sorriso repetiu em francês “Prends soin de toi, tu veux dire”. Não. É em português que te quero dizer. Porque é em português que sinto o que digo.

Há tantas coisas a acontecer na minha vida. E por muito que não goste de vidas lineares e seja uma ensaísta na arte de esperar… sinto o medo de não tomar as decisões certas… O sonho e o amor e quase tudo o que sou far-me-ía regressar a Lisboa (tenho tantas saudades de viver em Lisboa), o desafio conduz-me a Bordeaux, a razão pode levar-me a assentar raízes em Lyon, as finanças dizem-me que Zurich merece reflexão. E, no meio-tempo, Nice vai-me adoçando os dias.

A minha mãe tem incentivado a minha filha a ver filmes com o título “Como arranjar um namorado para a minha mãe” ahahahah Mas a verdade é que nesta equação matemática “futuro” as variáveis já são tantas que não há espaço para coisas do coeur.

Boa Páscoa a todos.

5 responses to “Há tantas coisas a acontecer na minha vida.

  1. Quando nos apaixonamos nao existem barreiras, nao existem problemas e as soluçoes até caem do céu ! 🙂
    bj

    Gostar

    • Hum… Teremos de discutir questões como a influência da inteligência racional na inteligência emocional… Para chegar à conclusão que existirão pessoas incapazes desse acto (para eles imperceptível) de que tudo o amor resolve 🙂

      Gostar

      • nesse caso, teriamos que concluir que a inteligência racional, limita ou impede o cérebro de segregar as hormonas da paixao/amor? 🙂

        Gostar

      • É provavel… ora aí está um principio de projecto científico :)!

        Gostar

      • O pior, é que os cientistas também ficam limitados, uma vez que nao podem testar tal teoria nos ratinhos e ao passarem a estudar os humanos tudo se complica e nada é evidente! ahahah força e um bom dia! 🙂

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s