Não ha acesso ao Skype… mas temos Facebook :)!

Os dias no laboratorio são uma corrida contra o tempo. Hoje não foi excepção. Experiência. Reunião de grupo. Mais uma reunião em videoconferência com equipa de colaboradores. Tudo hiper programado ao minuto.

10 minutos antes da hora combinada fui para a sala de videoconferência – sim, temos uma sala para essas coisas, que não haja confusões. Nunca a tinha utilizado, mas achei que para ter uma conversa no skype não deveria ser complicado. Basta ligar computador ao ecrã e esta feito, pensei. Hum… Pois. Esqueci-me de  que os franceses gostam de complicar.

Chegadas à sala, eu e a estudante de doutoramento que tenho a passar uns meses aqui no lab, ligamos os cabos e seguimos as instruções – em francês, claro. Nada! Nada de nada! Skype não liga. Ecrã do computador não aparece no plasma. Hum… bonito! Nos entretantos fico a saber que no instituto não é permitido o acesso ao Skype – não vão os funcionarios diminuir a produtividade por passarem demasiado tempo no Skype -. A incoerência é que o acesso ao Facebook é permitido! Va-se la perceber!

Resumindo. A unica forma de ter uma videoconferência é criar uma conta com o email do instituto num determinado site. A qual tem de ser feita dias antes da data em que se pretende ter a dita videoconferência. E depois convidar os convidados, desculpem-me a redundância, para se videoconferenciarem comigo. Acham possivel complicar mais? Eu não, mas tenho a certeza que os franceses conseguem :)!

Escusado sera dizer que a conversa foi feita no telefone em alta-voz. Mas o que importa é que discutimos ciência. E ciência da gira 🙂 Yupiiii!!!

 

2 responses to “Não ha acesso ao Skype… mas temos Facebook :)!

  1. Bom dia !
    Nao me parece que os francius sejam tao naifs, sobretudo depois de ter “descoberto” o Jean-Pierre Petit, director de investigaçao do CNRS (reformado), especialista em astrofisica e cosmologia. Na minhao opiniao ele é o cientista maldito, por se recusar a alinhar com os militares e por ter a ousadia de acreditar em extraterrestres ! (adoro ouvi-lo no youtube).
    O poder politico até recusou bolsas de estudo para os doutorandos que investigavam com ele. Teve a coragem de afirmar, nos anos 80, que a França estava atrasada 30 anos em relaçao aos EUA. O Dir. Geral do CNRS chegou a dizer-lhe que as recusas nao eram de caracter cientifico…
    Resumindo:
    A paranoia actual dos franceses centra-se na guerra de espionagem cientifica. Os americanos conseguem escutar quem querem em qualquer parte. Essa espionagem passa depois para as empresas e para o desenvolvimento de novos produtos.
    Esta é a guerra actual e nisso nao os critico, uma vez que correm o risco de serem esmagados pelos EUA.
    Demoraram uns anos a ler o Alvin Toffler, mas agora tentam recuperar terreno ! ahahaha 🙂

    Gostar

  2. Trabalhei num empresa francesa e sim, o maior problema deles é a confidencialidade e como tal videoconferências, têm de ser agendadas e pagas a empresas que garantem confidencialidade total!!!
    As ferramentas que nós os comuns mortais usamos são muito perigosas!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s