Eu e as manhãs…

Não gosto de manhãs. Acordar cedo nunca esteve no meu ADN. Durante vários anos o meu horário obrigava-me a começar o dia às 8h15 da manhã. Não é de estranhar que os meus alunos achassem que a prof de Biologia fumava umas coisas estranhas – tal era o meu ar, como direi… ensonado.

Uma das coisas que a minha “nova vida” me trouxe foi a liberdade de horários. Costumo dizer que uma década a toque de campainha é o suficiente para traumatizar qualquer um. Só um professor sabe o que representam 5 minutos de atraso. 5 minutos. Para o comum dos mortais 3 minutos no semáforo é irrelevante. Para um professor é um stress. Sobretudo quando a esses 3 minutos se juntam aos 2 minutos que tardou ao sair de casa! Há mais de um ano que não uso relógio. E por várias vezes dei por mim a olhar para a posição do sol, na tentativa de perceber se são 14h ou 15h. Os minutos deixaram de ser importantes. A minha margem de erro passou para as horas :)!

Hoje a Beatriz quis mostrar-me algumas curtas no youtube. Bem que nos divertimos com “Alarm” de Jang Moo Hyun – A minha filha também não é muito de manhãs!

Vejam lá se se revêem também :)…

6 responses to “Eu e as manhãs…

  1. Também detesto andar a controlar as horas… é horrível!

    PS:
    Adoro essa curta! Está simplesmente fantástica! 😀

    Gostar

  2. PS2:
    E, no meu caso, uso 3 alarmes! Ahaha!
    Foi bom rever este vídeo! 😀

    Gostar

    • Eu uso um alarme que vai tocando de 10 em 10 min, pelo menos durante 1 hora ahahhahahha

      Gostar

      • Ahahah!
        Eu não faço isso porque tive um azar uma vez. Em vez de carregar no botão de Snooze (para voltar a tocar 5 minutos depois), toquei no “Stop”. Resultado, quando gritaram por mim, estava a poucos minutos de entrar na escola. O que valeu, na altura, era que morava a poucos minutos a pé. 🙂
        Depois disso, 3 (e, algumas situações, mais) alarmes diferentes para não haver acidentes. hahahaahah

        Gostar

      • Já me aconteceu ficar sem bateria 🙂 e ninguém me acordar…

        Gostar

      • Ahah! Essa ainda é pior, sobretudo com smartphones, que, geralmente, não têm relógio interno para permitir que sejam desligados e depois toquem o alarme. É um big fail!
        Aconteceu-me isso também, mas como não tinha smartphone na altura, safou-me porque ele teve bateria suficiente para voltar a ligar e tocar. 😀

        Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s